O principal foco do Programa Amazônia é o apoio a projetos comunitários que buscam o uso sustentável da biodiversidade contribuindo com impactos ambientais globais positivos. Atuando com agricultores familiares e povos e comunidades tradicionais, o Programa fortalece rede de parcerias, amplia o protagonismo técnico, político e a mobilização de recursos para projetos comunitários ecossociais e suas organizações. Esse trabalho visa, assim, a melhoria de vida das famílias das regiões de sua atuação que, por sua vez, atuam pela manutenção dos serviços ecossistêmicos que beneficiam toda sociedade.

O Programa atua no bioma Amazônia, principalmente em três estados da Amazônia Legal: Mato Grosso, Tocantins e parte do Maranhão.

PPP-ECOS na Amazônia – Fase II:

Apoio a projetos comunitários em três estados da Amazônia Legal (Mato Grosso, Tocantins e parte do Maranhão) que promovam a conservação dos ecossistemas em diálogo com o fortalecimento das organizações comunitárias e suas iniciativas.

Confira aqui o relatório resumido sobre o projeto no ano de 2019

Clique aqui para saber mais sobre a nossa estratégia para a Promoção de Paisagens Produtivas Ecossociais (PPP-ECOS)

Projeto Pirarucu – Serviço Florestal Americano e ICMBio:

Atua para facilitar a compreensão sobre a legislação sanitária aplicada à cadeia do Pirarucu (Arapaima gigas), na região amazônica, especialmente relacionada às comunidades ribeirinhas que praticam o extrativismo sustentável e manejado do Pirarucu. Essa cadeia é caracterizada pela dificuldade de acesso aos mercados formais por seus operadores extrativistas.

Projeto Mercados Verdes e Consumo Sustentável: Nivelamento Sanitário das Cadeias Produtivas do Pescado (Pirarucu de Manejo), Castanha e Acaí:

Realizar atividades de capacitação em cinco polos da região norte (Rio Branco-AC, Manaus – AM, Santarém e Belém – PA e Macapá – AP), sendo uma atividade de 5 dias em cada território, com informações estruturadas para a regularização sanitária de empreendimentos familiares rurais, relacionadas às seguintes cadeias produtivas: Castanha do Brasil (B. excelsa), Açai (E. oleracea) e Pescado, com enfoque no Pirarucu (A. gigas). Realizará em consonância com outros projetos do ISPN, a pesquisa sobre normas sanitárias e o desenvolvimento de website responsivo sobre normas sanitárias e boas práticas de fabricação de alimentos, para estabelecimentos familiares, artesanais e comunitários.

Confira o primeiro relatório sobre as atividades do projeto.

Confira o segundo relatório sobre as atividades do projeto.

Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB)
Rede de Agroecologia do Tocantins
Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS).

Últimas notícias sobre o Programa:

Veja todas as notícias