Foto: Patrick Raynaud

Instituições e coletivos sociais – que compõem o Conselho do Mosaico Gurupi e entidades parceiras, através de uma Carta aberta à sociedade, externaram solidariedade a todo o povo Tenetehar – Guajajara, em especial na Terra Indígena Araribóia (Maranhão), e aos seus grupos de Guardiões da Floresta, pelo assassinato do guerreiro Paulo Paulino Guajajara.

A Carta também chama à atenção para preocupação com o movimento indígena frente às invasões e insegurança em seus territórios e conclama o Governo do Estado do Maranhão a avançar numa agenda e articulação interinstitucional em prol da proteção territorial das terras indígenas maranhenses.

O Mosaico Gurupi reúne diversos atores e instituições, além de universidades e institutos de pesquisa e órgãos do Governo do Estado do Maranhão. O ISPN atualmente é responsável pela Secretaria Executiva do Mosaico.

Clique aqui e leia a carta na íntegra.