Por Karla Oliveira – UnB Planaltina

Este ano foi realizada a oficina “Lançamento do Observatório dos Conflitos Socioambientais do Matopiba”. Esta é uma iniciativa da Faculdade de Planaltina da Universidade de Brasília e da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (FINATEC), e tem o apoio do Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF, na sigla em inglês para Critical Ecosystem Partnership Fund) e Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) para sua realização por meio do projeto Fronteira Agrícola e Natureza.

A oficina reuniu profissionais ligados à temática para discutir o impacto dos conflitos socioambientais na região do Matopiba. Ela contou com cerca de 50 participantes de 28 instituições entre universidades federais, representantes de movimentos sociais e representantes de ONGs que atuam no bioma Cerrado.

A proposta agora é congregar esforços para criar uma plataforma de discussões e monitoramento dos diversos conflitos existentes entre o agronegócio e as comunidades locais. Sendo o Matopiba a chamada “última fronteira agrícola”, as análises socioeconômicas e ambientais na região requerem uma perspectiva de pesquisa acadêmica engajada na busca de compreender os conflitos e suas respectivas soluções.

Além disso, o Observatório do Matopiba tem como objetivo apoiar as ações de conservação a partir de estudos sobre os conflitos socioambientais na região. Para maiores detalhes, envie um email para: observatoriomatopiba@gmail.com.