O dia 22 de dezembro simboliza os 30 anos da partida de Chico Mendes, assassinado por representar a luta pela vida dos povos das florestas. Chico vive em cada filho de agricultor, quilombola, indígena, seringueiro ou pescador que vem dando continuidade à sua luta, não deixando essa força partir. No Começo de Prosa desse mês, fizemos uma homenagem ao homem que traduziu seu nome em história. Conversamos com Raimundo Mendes, primo de Chico, sobre o que o passado representa para as lutas e conquistas de hoje e do futuro. E mais: Raimundo nos ensina que a resistência jamais pode ser silenciada. A vida dos povos rurais é eterna. Ela permanece viva em cada geração.