Foto: Todd Southgate/acervo Instituto Raoni

Uma das mais importantes lideranças indígenas vivas do Brasil e recente alvo de ataques do atual presidente da república, cacique Raoni Metuktire foi indicado ao prêmio de Membro Honorário da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), maior organização mundial sobre o tema. A indicação aconteceu no último dia 30, por meio do Instituto Sociedade População e Natureza (ISPN), membro da UICN, com apoio do Instituto Raoni e parceiros.

O título reconhece pessoas que desenvolvem serviços excepcionais em defesa da conservação do meio ambiente e dos recursos naturais. A homenagem será concedida durante o Congresso Mundial da Natureza, em junho de 2020, na cidade de Marselha, França. “No contexto atual, visibilizar as lutas do cacique Raoni nos parece estratégico. A defesa dos povos indígenas do Brasil e de sua importância para a conservação da biodiversidade e como contraponto às Mudanças Climáticas também é nossa causa”, comenta o coordenador executivo do ISPN, Fábio Vaz.

Sobre a premiação:

A distinção foi criada na fundação da UICN, em 5 de outubro de 1948, e as submissões são avaliadas e recomendadas pelo Conselho da organização. Raoni pode ser o segundo brasileiro e primeiro indígena a receber o título desde sua criação.