Capta

GUIA DE ELABORAÇÃO DE
PEQUENOS PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS
PARA ORGANIZAÇÕES DE BASE COMUNITÁRIA

QUADRO DE OPORTUNIDADES

Editais e oportunidades de financiamento para projetos:
  • FNMA e Fundo Socioambiental Caixa

    Edital: Apoio a Projetos de Compostagem
    Data limite: 11/10/2017

    O FNMA e o Fundo Socioambiental Caixa tornam público seu edital para apoiar projetos de segregação na fonte e compostagem de resíduos orgânicos nos sistemas municipais e intermunicipais de gestão de resíduos sólidos.

    Saiba mais »

  • BNDES

    Edital: Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais
    Data limite: 18 hrs do dia 12/12/2017

    O BNDES está com edital aberto para apoiar projetos que promovam boas práticas de salvaguarda e conservação dinâmica de bens culturais associados à agrobiodiversidade e sociobiodiversidade.

    Saiba mais »


  • *Veja mais oportunidades

Indicadores

Pergunta-chave:

O que pode indicar se o projeto teve sucesso em sua execução?

A maioria dos editais pedem que seja explicado como o projeto será monitorado e/ou avaliado. Monitorar quer dizer ter meios para avaliar o projeto, seja durante sua execução ou ao final. Em poucas palavras, consiste no balanço entre o planejado e o realizado.

A avaliação pode ser feita de diversas maneiras. Por exemplo, pode-se aproveitar as informações levantadas no diagnóstico para fazer um quadro contendo como estava a situação inicial em comparação com a situação após o projeto. Também podem ser utilizadas fotos comparativas, ilustrando uma condição inicial e as mudanças geradas ao longo do projeto. Pode-se também realizar reuniões de avaliação ou entrevistas com os envolvidos no projeto.

Ao falar sobre monitoramento e avaliação é importante esclarecer inicialmente o que são os indicadores. Em poucas palavras, eles são referências quantitativas ou qualitativas que servem para indicar se as atividades de um projeto estão sendo bem executadas (indicadores de processo ou desempenho) ou se os objetivos foram alcançados (indicadores de resultado e de impacto).

Os indicadores podem ser grandes aliados da coordenação do projeto. Os indicadores de processo podem revelar se o projeto está indo na direção certa ou se necessita de ajustes ou mesmo mudança de estratégia para voltar a caminhar rumo aos seus objetivos. Por exemplo, uma baixa frequência dos participantes em um processo de capacitação revela que é preciso tomar medidas para melhorá-lo. Por outro lado os indicadores de impacto contribuem para a organização acompanhar as mudanças que seus projetos alcançaram.

Alguns roteiros já apresentam os indicadores necessários, em outros, fica a cargo do proponente. Em geral, em um projeto eles podem aparecer de três principais formas, veja abaixo a explicação.

Tipos de indicadores

  • Indicadores de processo:
    São medidas que indicam a realização das atividades. Muitas vezes, é solicitado também o meio de verificação, que é a forma de coleta das informações, conforme pode ser observado no exemplo abaixo:

    Atividade Indicadores Meios de verificação
    Realizar duas capacitações em agroecologia para 30 agricultores cada. – Quantidade de capacitações realizadas;
    – Quantidade de agricultores capacitados.
    – Listas de presença
    – Fotos
    – Relatórios
  • Indicadores de resultado:
    Essas medidas expressam, direta ou indiretamente, os benefícios decorrentes das ações empreendidas. Está relacionado aos objetivos específicos. Veja o exemplo:

    Objetivo específico Indicadores Meios de verificação
    Difundir a aplicação de técnicas agroecológicas junto aos agricultores. – Diversidade de espécies produzidas nas roças,
    – Teor de matéria orgânica nos solos,
    – Independência de insumos externos.
    – Fotos
    – Relatórios
    – Visitas técnicas
    – Entrevistas
  • Indicadores de impacto:
    Possuem natureza abrangente e medem os efeitos de médio e longo prazos. Está mais relacionado ao objetivo geral. Veja o exemplo:

    Objetivo Geral Indicadores Meios de verificação
    Aumento da segurança alimentar com a implantação de sistemas agroflorestais. – Redução no valor gasto com a compra de insumos externos para produzir alimentos,
    – Aumento na diversidade de alimentos na mesa da famílias
    – Relatos
    – Entrevistas
    – Pesquisa

Os indicadores vão possibilitar que o avaliador tenha uma ideia mais concreta das transformações propostas pelo projeto. Não é uma tarefa fácil pensar em indicadores, para ajudar seguem algumas características que devem conter:

Caracteríssticas dos Indicadores
(clique na imagem para ampliar)

Alguns editais solicitam o marco inicial e o marco final de indicadores do projeto. O marco inicial deve conter dados sobre a situação inicial, por exemplo, o número de comunidades que já estão envolvidas previamente à realização do projeto em questão. A coluna “marco final” deve ser preenchida com a quantidade que imagina ter ao final do projeto, ou seja, seguindo o exemplo anterior, seria a quantidade de comunidades que se espera envolver até o final do projeto.

Material de referência:


Veja também:


  • Visite também:

  • Parceiros
ISPN - Instituto Sociedade, População e Natureza - email: instituto@ispn.org.br. » Fazer login
SHCGN CLR Quadra 709 Bloco "E" Loja 38, CEP 70.750-515 Brasília - DF . Fone/Fax: (61) 3327-8085
DoDesign-s Design & Marketing